Blog

Começando com WordPress: Iniciando com WordPress Auto-Hospedado

Série Começando com WordPress
Guias para Iniciantes

Começando com WordPress: Iniciando com WordPress Auto-Hospedado

O que você deve saber antes de instalar o WordPress Auto-Hospedado

[serialposts]

No post anterior da série Começando com WordPress, falamos sobre decidir entre WordPress.com e WordPress.org. Vimos alguns aspectos importantes que devem ajudar você a decidir entre a versão gratuita e auto-hospedada do WordPress. Entretanto, o fato de você estar aqui lendo este post, me faz concluir que você deseja ter controle total sobre o site site. Estou certo?

Se a resposta para minha pergunta é “Sim!”, então, bem vindo ao fantástico mundo do WordPress Auto-Hospedado.

Ok! Você decidiu-se pela flexibilidade que o WordPress.org lhe oferece, mas e agora?

O que você precisa saber sobre Hospedagem

Quando falamos de WordPress auto-hospedado, você precisa basicamente de 2 serviços que se interligam:

  1. Você precisa comprar um domínio para o seu site
  2. E, precisa contratar um servidor de hospedagem

Então, como isso funciona?

Existem diversas empresas/provedores na internet onde você pode obter essas duas coisas. Eu recomendo alguns serviços de hospedagem para WordPress, e para registrar seu domínio, você pode contar com o Registro.br (para domínios nacionais) e GoDaddy (para domínios internacionais).

Bem, você pode pesquisar por conta própria os melhores registrars (empresas que registram domínios) e hospedagens, pode pedir opiniões, pode inclusive escrever suas dúvidas nos comentários deste post. Escolher os melhores serviços, geralmente depende de vários fatores, mas você deve optar por um que caiba no seu orçamento e que tenha uma boa reputação no mercado. Um coisa que você precisa saber, é que você não é obrigado a contratar domínio e hospedagem no mesmo lugar, eu mesmo sempre contrato-os separadamente.

Eu aconselharia você sempre comprar seus domínios nos mesmos lugares, como os que eu citei acima. Já em relação à hospedagem, a melhor solução vai depender das necessidades de cada projeto.

Para você entender melhor

Eu já usei diversos serviços de hospedagem nacionais e internacionais, e já usei diversos serviços para registrar meus domínios. Inclusive, alguns provedores de hospedagem vão te oferecer domínio grátis, como a Bluehost, assim você economiza alguma coisinha ;).

Para você entender melhor quando falo que cada necessidade define o melhor serviço: O [wp24] inicialmente foi hospedado na HostGator. Então, no início ele estava funcionando bem e à medida que fui instalando novos plugins (funcionalidades) e publicando mais conteúdo, ele começou a apresentar uma perda no desempenho. Não demorou para a Hostgator mandar um e-mail para mim dizendo que meu site estava usando recursos demais do servidor. Isso quer dizer que quando você usa uma hospedagem compartilhada e seu site tem uns picos de uso dos recursos de 25% eles adotam a medida de avisar (nem todos) e bloquear. E foi o que aconteceu – Meu site foi bloqueado, e o pior, eu não tinha visto o e-mail de aviso. Foi difícil para convencê-los a liberarem meu site para que eu fizesse um backup mais atual. Por isso também que sempre falo de fazer backups regularmente.

Então, depois de ter problemas com a minha hospedagem compartilhada HostGator, fui recomendado por eles a contratar um VPS (bem mais caro), que também não resolveu completamente o problema. Foi então que eu decidi contratar a WP Engine, que oferece um excelente serviço de Hospedagem Gerenciada – Inclusive custando menos que o VPS da HostGator. O [wp24] está hospedado neles até agora, e tenho estado satisfeito com o serviço e com o suporte, apesar de ser em inglês. Um detalhe que preciso informar, é que eles não oferecem e-mail e alguns outros serviços que provedores de hospedagem costumam oferecer, então na verdade, eu mantive a HostGator para os e-mails e outros serviços comuns, mas aponto (redireciono) o acesso do site para a WP Engine – Sei  que parece meio complicado, mas vamos falar sobre isso mais à frente.

Ainda sobre hospedagem, tive um cliente para o qual estava lançando um e-Commerce, então desta vez, resolvi hospedá-lo na BlueHost, que inclusive é recomendada oficialmente pelo WordPress. No entanto, algumas coisas não funcionaram bem, e a BlueHost – que é um ótimo serviço de hospedagem – não me deu esperanças para resolver as questões específicas do e-Commerce do meu cliente. Então resolvi experimentar o serviço da Site5, que resolveu o problema.

Não vou estender tanto esse assunto agora, mas eu recomendo vários serviços diferentes, porque as necessidades são diferentes.

Hospedagem Compartilhada

Normalmente, quando você vê uma oferta de hospedagem é do que chamamos de hospedagem compartilhada. Isso quer dizer que você e uma série de outras pessoas estarão compartilhando os mesmos recursos, processamento, largura de banda e espaço do servidor. Você deve saber que este tipo de serviço é contratado pelo maior número de pessoas, especialmente por causa do preço. Então, quanto mais pessoas compartilham os recursos e espaço do servidor, menos disponíveis eles se tornam.

Eu criei um post que fala sobre as verdades da hospedagem compartilhada. Leia-o.

Além disso, você deve verificar com seu provedor de hospedagem, se ele suporta o WordPress. Aqui estão alguns dos requisitos básicos para a utilização do WordPress:

  • MySQL para o banco de dados
  • PHP para suportar o código do WordPress
  • Servidor Apache ou Nginx

Para os demais, veja a página Requisitos do WordPress oficial.

Essa questão da hospedagem não é uma coisa simples, mas também não é tão complexa quanto parece. Se você seguir nossas recomendações ou fizer suas pesquisas, vai encontrar um serviço que dê suporte às suas necessidades com o WordPress. Você também pode seguir as recomendações oficiais do WordPress.

O fato… Não existe uma hospedagem perfeita para todos! Você deve mesmo pesquisar de acordo com as suas necessidades. Por exemplo, como eu falei, se você, assim como meu cliente, precisar de um serviço que atenda uma loja virtual, você pode precisar de um pouco mais de recursos. Então, a regra é, quanto mais complexo é seu site, mais pesquisas você deve fazer – resumindo, pesquisar é fundamental. Não faça como eu, migrando de um para outro até achar o ideal. Siga nossas recomendações, as recomendações oficiais e invista um tempo pesquisando.

O que eu recomendo é que você defina e compre primeiro o domínio, porque geralmente na contratação da hospedagem você define o domínio base. Já tive problemas com isso – Eu contratei uma hospedagem usando um nome de domínio (informei um no cadastro da conta), mas depois não consegui registrá-lo e o provedor de hospedagem cria os acessos usando este domínio base. Resumindo, não era possível alterá-lo, assim, tive que cancelar o serviço e recontratar usando um outro domínio.

Aqui está uma dica importantíssima: Mantenha estas informações bem guardadas – acessíveis, mas em um lugar seguro!

Aprofundando o assunto

Não sei se ficou claro até aqui, mas vou descrever mais um pouco disso para que você entenda melhor.

O servidor de hospedagem é como se fosse o seu computador pessoal conectado na internet. Ele tem um sistema operacional, tem um software (ou alguns) que permite que você tenha algumas ferramentas.

Claro, é diferente porque tem uma estrutura que dá suporte aos recursos que tornam o seu site disponível ao público. Isso quer dizer que os arquivos que você vai por neste computador vão definir e criar o seu site. neste caso, estamos falando de colocar os arquivos do WordPress lá. Mas, há outros aplicativos que podem ser colocados juntos com seu site. Este computador (servidor) vai te dar um endereço de acesso.

Independente do servidor contratado, você precisa de um endereço para que todos possam encontrar o seu site. E diferente do que você possa pensar, o endereço do seu site não é “seudominio.algumacoisa”. O real endereço do seu site será uma série de números e pontos – algo parecido com 192.168.15.3 (este é o endereço IP, que é a abreviação de “protocolo de internet“).

Agora imagina dizer às pessoas que o endereço do seu site é uma combinação de números e pontos. Sem chances! É aí que entra o domínio. Seu nome de domínio é um “alias (‘apelido’)” para esse endereço IP. Ele permite encontrar o seu site mais facilmente. É como se ele dissesse ao navegador qual é o real endereço do seu site.

DNS e Zona

Agora, a correlação entre seu endereço IP e seu nome de domínio é controlada por um arquivo chamado Zona (Zone File). Este arquivo diz na internet onde seu site está hospedado. Assim, quando digitam “seudominio.algumacoisa” no navegador, eles acabam indo para o lugar certo. Ele também será responsável por dizer para onde seus e-mails devem ir. É um arquivo muito importante – Se você quiser saber mais sobre isso, basta escrever suas dúvidas nos comentários.

O seu arquivo de Zona pode ser hospedado em qualquer lugar. Seu provedor de hospedagem irá informar o DNS (abreviação de Domain Name System), que você deverá configurar no registro do seu domínio.

A maneira como você informa o seu domínio sobre onde encontrar o arquivo de zona é através de um registro de nome de servidor “Name Server Record“. Seu registro de domínio terá Name Servers padrão aplicados a ele quando você comprá-lo junto com sua hospedagem. Se este for o seu caso, você estará pronto para seguir para a próxima etapa, que é a instalação do WordPress. Se você comprá-los separadamente, como eu faço e recomendo, então deve continuar lendo este post.

Se você comprou seu domínio e contratou sua hospedagem separadamente, você precisa configurar o DNS informado pelo provedor de hospedagem, junto ao registro do domínio. Basta você atualizar os dados do domínio com os Name Servers. Geralmente, ao contratar uma hospedagem você recebe um e-mail com todos os dados necessários para executar esta configuração. Basicamente, você terá que acessar seu painel de controle do registro do domínio e adicionar os DNS que foram informados.

Aqui estão os primeiros passos que a HostGator indica.

Bem Vindo!

Se você conseguir chegar até aqui – e isto é mais fácil do que parece – você só terá que aguardar um pouco até que seu domínio e seu provedor tenham estabelecido uma comunicação na internet, isso chamamos de propagação. Depois disso, se você digitar o nome do seu domínio no seu navegador, você já deverá ser capaz de acessar qualquer página que o seu host oferece.

Então, parabéns! Agora você tem as ferramentas que precisa para começar a instalar seu site WordPress Auto-Hospedado.

No próximo artigo, vamos dar uma olhada exatamente em como instalar o WordPress.

Lembrando que este post foi o segundo da série Começando com o WordPres. Se você não leu o primeiro, aqui está o link.

Até o próximo post,

Assinatura Asllan Maciel

 

Deixe seu comentário aqui...

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site (por meio de análise), mostrar a você conteúdo de mídia social e anúncios relevantes. Por favor, consulte nossa página Termos & Políticas para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'. OBS: Ao continuar a navegação, você, automaticamente, concorda.

Configurações de Cookies

Abaixo, você pode escolher os tipos de cookies que quer permitir neste site. Clique no botão "Salvar Configurações de Cookies" para aplicar sua escolha.

FuncionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalíticoNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de a.o. a usabilidade.

Mídia SocialNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

PublicidadeNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OutrosNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços que não são analíticos, mídia social ou publicidade.